ALUNOS DE LONDRES ENTRE OS FINALISTAS DA MITTELMODA

Dois alunos do Istituto Marangoni de Londres se classificaram entre os 25 finalistas da 26ª edição do International Lab of Mittelmoda; Alessandra Tacia, brasileira, com mestrado em Design de Moda Feminina e Andrea Roman, italiano, com bacharelado em Design de Moda, irão para Milão para a fase final da competição, que terminará no dia 16 de setembro de 2019. Os vencedores serão premiados com um desfile cápsula na passarela da Mittelmoda e receberão um dos diversos prêmios disponíveis.

O prêmio Mittelmoda Fashion, um dos mais prestigiados e conhecidos concursos de moda do mundo, reservado a designers de moda e estudantes de design de moda das faculdades de Arte e Design de todo o mundo, obteve um número incrível de inscrições nesse ano: esboços, fotos, conceitos, criações e protótipos vindos de todo o mundo, confirmando que a internacionalidade é a verdadeira essência da Mittelmoda.

A coleção apresentada por Alessandra Tacia é centrada na feminilidade, subvertendo os elementos associados ao masculino com outros associados à feminilidade, misturando listras, padrões xadrez e ternos com rendas e fios, inspirando-se em mundos passados e futuros, com um olhar aprofundado sob o legado cultural do século 20 e interesse em filmes cult, livros e música desta época. Seu trabalho é definido como uma verdadeira arte de vestir e se destaca por sua excepcional atenção aos detalhes e acabamentos, por suas formas inusitadas e manipulação criativa de tecidos e por uma ousada sofisticação expressa nas cores e materiais.

O trabalho de Andrea Roman consiste em roupas masculinas de alfaiataria tradicional, criadas com tecidos experimentais e complexas manipulações artesanais. Ele combina inovação com formas tradicionais e trabalho artesanal, inspirando-se em sentimentos e emoções capturados em momentos intensos e dramáticos da vida cotidiana, como terremotos, cidades em crise e muitos outros desastres. O designer italiano inclui em suas criações pontas descosturadas, partes inacabadas e transparências, representando e descrevendo o sofrimento gerado por esses eventos, conectando-os a acabamentos bem feitos e elementos de alfaiataria, que juntos levam ao renascimento.