Dia de visitações Milano · Firenze · London · Paris Registre-se agora Registre-se para dia de visitações
Alt image

Arte e moda no Wired Next Fest em Florença

Notícias

Arte e moda no Wired Next Fest em Florença

02 outubro 2019
PARTILHAR
Pelo segundo ano consecutivo, o Instituto Marangoni, como parceiro educacional exclusivo, trouxe uma importante contribuição para o Wired Next Fest, o festival italiano mais importante que celebra a ciência, a tecnologia, os negócios, as redes, a inovação social e o desejo por mudança e evolução. Em seu discurso “Pessoas no limite”, Francesca Giulia Tavanti, oradora excepcional, colocou o público em um confronto sobre a relação cada vez mais sinérgica entre o mundo da moda e da arte, através de nomes e histórias de personagens e contou a história da disseminação crescente e duradoura de colaborações e incursões mútuas. Um sinal importante tanto para o presente quanto para o futuro é a demonstração de que o potencial desse diálogo profícuo ainda não foi totalmente investigado. Pessoas no limite, por Francesca Giulia Tavanti O debate sobre a relação entre a arte e a moda volta a povoar as mentes, colocando novas questões e, sobretudo, buscando novas respostas para uma relação que, de fato, sempre existiu. A arte e a moda sempre conversaram. Não há um momento na história em que esses dois mundos não tenham se nutrido mutuamente através de contaminações, sobreposições, invasões e colaborações reais. No entanto, esse relacionamento profícuo, mas igualmente complexo, sempre gerou grande controvérsia. Pertencente à esfera "superior" do conhecimento humano, a arte sempre se destacou e manteve a "irmã mais nova" a uma distância segura. A moda, por outro lado, confinada à esfera "inferior" da cultura, devido à sua natureza funcional e diretamente ligada à vida real, sempre tentou provar sua legitimidade, recorrendo a toda a herança recebida da arte. Esse resgate finalmente aconteceu? Talvez ainda não totalmente, mas as coisas definitivamente mudaram em comparação ao passado. As profundas mudanças que aconteceram na arte ao longo do século passado questionaram sua própria identidade, fazendo-a descer do antigo pedestal onde sempre esteve colocada. A relação entre a arte e o conceito de tempo também mudou radicalmente. A arte contemporânea não se caracteriza pelo seu desejo de se tornar eterna, mas por seu desejo de estar presente aqui e agora como, por exemplo, nas performances. Isso é um reflexo da mudança dos tempos e de uma sociedade muito mais conectada ao presente do que à preocupação com o futuro? Talvez sim, e talvez por isso a arte e a moda, por serem testemunhas de uma sociedade que mudou e que continua a mudar de maneira vertiginosa, até mesmo em resposta às novas tecnologias, estejam ficando cada vez mais próximas. O Instagram é um dos principais responsáveis pela revolução histórica desencadeada em nossas vidas nos últimos dez anos e seu impacto na arte e na moda também foi marcante. De fato, essa plataforma mudou a forma como produzimos, comunicamos, vendemos e consumimos não só produtos relacionados ao mundo da moda, mas também obras de arte. Nenhum dos atores de qualquer um desses sistemas está livre de ter que revisar sua própria função dentro do paradigma dessa rede social, onde as palavras de ordem são fama e capacidade de permanecer no topo do mundo - uma expressão que nos leva mais ao aqui e agora do que à eternidade. Nossa sociedade, transformada pelo quadrado mágico, parece ser o contexto perfeito para o início de um novo capítulo na relação entre a arte e a moda. A proliferação de colaborações e incursões recíprocas são sinais muito importantes: uma demonstração de que o potencial desse diálogo profícuo ainda não foi completamente esgotado. Francesca Giulia Tavanti Tutora de Arte no Instituto Marangoni de Florença   Descubra os cursos de arte aqui !
Você está interessado em um dos cursos?